Currículo do curso

  • 1

    Boas-vindas

    • 1.1. Boas-vindas

    • 1.2. Para quem é este curso?

    • 1.3. Porquê fazer este curso?

    • 1.4. O que vai aprender e como

    • 1.5. O que será capaz de fazer no final deste curso

    • 1.6. Conclusão

  • 2

    Introdução

    • 2.1. Introdução

    • 2.2. Requisitos para a condução de bicicleta

    • 2.3. Particularidades da bicicleta como veículo

    • 2.4. Multi-, inter- e co-modalidade com outros modos

    • 2.5. A segurança da bicicleta como meio de transporte

    • 2.6. Conclusão

  • 3

    Competências & práticas integradas

    • 3.1. Introdução

    • 3.2. Causas e prevenção dos sinistros

    • 3.3. As 5 competências & práticas integradas

    • 3.4. Controlo da bicicleta

    • 3.5. Respeito pelas regras do Código da Estrada

    • 3.6. Posição na via e as 4 regras fundamentais

    • 3.7. Evitação de perigos

    • 3.8. Redução de danos

    • 3.9. Conclusão

  • 4

    Ver

    • 4.1. Introdução

    • 4.2. Ver à frente

    • 4.3. Posição na via e luzes

    • 4.4. Ver atrás

    • 4.5. Conclusão

  • 5

    Ser visto

    • 5.1. Introdução

    • 5.2. Ser visível

    • 5.3. Não permitir que os outros não nos vejam

    • 5.4. Ângulos mortos dos veículos

    • 5.5. Ângulos mortos do ambiente

    • 5.6. Ângulos mortos mentais

    • 5.7. Estar onde nos possam ver

    • 5.8. Conclusão

  • 6

    Comunicar

    • 6.1. Introdução

    • 6.2. Luzes e reflectores

    • 6.3. Sinais e posição na via

    • 6.5. Homeostase do risco

    • 6.6. Conclusão

  • 7

    Dar espaço para falhas

    • 7.1. Introdução

    • 7.2. O que é e para que serve a bolha de segurança

    • 7.3. A bolha e o "dooring"

    • 7.4. Outros casos

    • 7.5. Conclusão

  • 8

    "No meio da estrada" é mais seguro

    • 8.1. Introdução

    • 8.2. Colisões carro-bicicleta mais comuns

    • 8.3. Tipos de colisões estimuladas por uma posição demasiado à direita

    • 8.4. Vias do meio

    • 8.5. Corredores BUS e BUS + BICI

    • 8.6. Posição primária face ao Código da Estrada

    • 8.7. Conclusão

  • 9

    Evitação de perigos criados por terceiros

    • 9.1. Introdução

    • 9.2. Prever e dar espaço

    • 9.3. Camiões

    • 9.4. Sol baixo

    • 9.5. Tempo de varrimento dos semáforos

    • 9.6. Eventos SMIDSY

    • 9.7. Conclusão

  • 10

    Redução de danos

    • 10.1. Introdução

    • 10.2. Equipamentos de proteção passiva

    • 10.3. Seguros

    • 10.4. Conclusão

  • 11

    Manobras e situações especiais

    • 11.1. Introdução

    • 11.2. Circulação com crianças

    • 11.3. Circulação em grupo

    • 11.4. Circulação com chuva

    • 11.5. Carris de elétrico

    • 11.6. As 4 formas de virar à esquerda

    • 11.7. Filtrar carros parados

    • 11.8. Ruas de sentido único

    • 11.9. Passeios e passadeiras

    • 11.10. Peões nas ciclovias

    • 11.11. Antecipar o verde

    • 11.12. Bicicletas elétricas e de bikesharing

    • 11.13. Conclusão

  • 12

    Situações de assédio

    • 12.1. Introdução

    • 12.2. Aspectos psicológicos da condução de automóvel

    • 12.3. Normas sociais aplicadas (?) no trânsito

    • 12.4. O que é a "raiva na estrada"

    • 12.5. Prevenir a raiva na estrada

    • 12.6. Lidar com situações de raiva na estrada

    • 12.7. Conclusão

  • 13

    Conclusão / olhando em frente

    • 13.1. Introdução

    • 13.2. Mensagens para levar daqui

    • 13.3. Recursos

    • 13.4. E agora?

Instrutora

Instrutora Sénior | Diretora da Escola

Ana Pereira

Cycle Training Instructor certificada pelo Cyclist's Touring Club (Reino Unido) desde 2008, trabalha desde essa altura como instrutora de condução de bicicleta e formadora em segurança rodoviária. Desde 2006 que ajuda indivíduos, famílias e empresas a aderir à bicicleta para transporte e recreio aconselhando as soluções mais indicadas para cada caso.

Utiliza a bicicleta como meio de transporte desde a infância, e desde cerca de 2009 que faz dela o seu meio de transporte principal no quotidiano. Nas férias viaja de bicicleta pelo país.

Cicloativista desde 2005, tem sido sempre muito interventiva na defesa dos direitos dos utilizadores de bicicleta, e na promoção de uma cidade e de uma cultura mais favoráveis à adesão a este meio de transporte.

Mais detalhes aqui.